sexta-feira, 19 de junho de 2009

Visita ao Monte Selvagem e Fluviário de Mora, efectuada em 18.06.2009

Hoje resolvemos ir visitar o Monte Selvagem, do qual já havíamos ouvir falar. Deixo aqui o endereço electrónico: www.monteselvagem.pt
Saímos então do Pinhal do General (Fernão Ferro) e apanhámos a A2 tendo depois virado pela A6 até Vendas Novas, onde saímos. Em Vendas Novas virámos para o Lavre e desta localidade seguimos para o Ciborro. O Monte Selvagem fica localizado entre estas duas povoações. Não tem nada que enganar, pois a partir de Vendas Novas está logo anunciado.
Chegados lá, adquirimos os bilhetes (11 euros cada adulto até 64 anos) e penetrámos no recinto.

O Monte Selvagem é uma reserva animal muito bem planeada, pois foi instalada neste monte sem estragarem a paisagem campestre existente na zona que são montados de sobreiros, os quais mantiveram.









Os animais, segundo dizem e vamos crer que assim é, não foram retirados do seu habitat natural, mas são já todos nascidos em cativeiro e são excessos de outras reservas ou zoos de várias partes do mundo.
O Monte está dividido em duas partes e consta de uma visita pedestre e de uma visita em tractor. A visita pedestre é livre, basta seguir as indicações, e é efectuada numa área com cerca de 5 hectares, onde existem vários habitats com animais diversos como: camelos, macacos, cangurus, javalis, crocodilos e muitos mais.
Existe também nesta zona uma pequena quinta com animais "domésticos" como cabras, ovelhas, galinhas, etc.









Ao longo do percurso vamo-nos deparando com jogos tradicionais, que são a alegria da criançada, mas que nos fazem recordar os tempos passados como o jogo do pião, o da macaca e outros.

Existe também um bar que serve refeições ligeiras, sandes e bebidas, além de uma área de pic-nic.

A visita em tractor é feita ao longo de 12 hectares, onde se passeiam livremente vários animais, tais como: avestruzes, zebras, lamas, iaques e outros e onde se podem também ver cisnes, patos e gansos num lago ali existente.


Durante o trajecto, o guia que conduz o tractor vai parando o mesmo e vai dando explicações.
Como hoje era dia de semana, havia lá muitas crianças de escolas que fizeram a sua viagem didáctica.
Quando saímos e porque ainda era cedo, fomos também visitar o Fluviário de Mora que não ficava longe e era apenas a cerca de 26 Km. Deixo também o endereço electrónico: www.fluviariomora.pt
Seguimos até ao Ciborro, onde virámos para Brotas e depois continuámos até Mora. Aqui bastou-nos seguir as indicações que existem. Chegados lá, adquirimos o bilhete de entrada que custou 7 euros.

O Fluviário de Mora situa-se na freguesia de Cabeção, concelho de Mora, junto ao Parque Ecológico do Gameiro e abriu as suas portas no dia 21 de Março de 2007. Ocupa uma área de 2300m2 e é constituído por diversos aquários de água doce onde se podem observar diversas espécies animais e vegetais, que vivem nestes meios: piranhas vermelhas, taínhas, achigãs, enguias, peixe-gato, peixe-faca e também lontras.

Terminada a visita seguimos pela estrada nacional 251 até junto de Coruche, onde entrámos na 119 passando pelo Infantado e depois junto ao campo de tiro de Alcochete apanhámos a 118 até entrar no IC32 e... casa.

2 comentários:

Jupp disse...

Parabéns pelo blog. É o tipo de blog que costumo "devorar" pois este tipo de coisas permite-nos viajar através das minuciosas descrições.

Vagamundos disse...

Um passeio muito tentador. Uma boa forma de conhecer animais doutros pontos do mundo. Fica registado para quando estivermos por aí.
Abraço