terça-feira, 7 de julho de 2009

Visita à cidade de Sines, efectuada em 06.07.2009

Aproveitando o evento das Tasquinhas, organizado pela Câmara Municipal de Sines, para promover a gastronomia alentejana, resolvemos ir hoje até à cidade de Sines. Sines é uma cidade alentejana no distrito de Setúbal que faz parte do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina. Foi elevada à categoria de cidade em 12 de Julho de 1997.
Foi nesta cidade que nasceu em 1469, um dos maiores navegadores portugueses, Vasco da Gama.
Quando chegámos a Sines fomos logo direitos à Av. Vasco da Gama, que era o local onde se realizavam as Tasquinhas. Dos 20 expositores presentes, além dos que se dedicavam apenas à doçaria, todos os restantes apresentavam pratos ligados ao mar, embora em menor quantidade alguns também apresentassem carne. Todos eles tinham um prato a concurso que era à base de sardinha (sardinha de escabeche, Migas de sardinha, Filetes de sardinha, Bola de sardinha, Panados de sardinha, Sardinha albardada, Sardinha com molho à espanhola entre outros). Chegámos próximo da uma hora e havia pouca gente (deve ter mais gente à noite e ao fim de semana).

Depois de passar por todos eles para ver o que havia, decidimo-nos pelo Restaurante A Cascata. Embora não estivesse mau, mas íamos à espera de outra coisa e não saímos totalmente satisfeitos.

Depois do almoço, fomos dar uma volta pela cidade e dirigimo-nos para o Castelo, que foi construído em 1424 no ponto mais nobre e estratégico da cidade, por ter sido esta a condição colocada pelo rei D. Pedro I para a concessão do foral a Sines, em 1362.

É o monumento mais importante da cidade e embora hoje em dia não sirva para defender a cidade dos piratas, não deixa de ser o melhor miradouro para a baía.

Práticamente encostada à muralha do castelo, encontra-se a Igreja Matriz de S. Salvador, que no séc. XVIII teve de sofrer profundas remodelações, por já ser demasiado pequena para albergar os fiéis que queriam assistir às missas.

Também junto ao castelo se ergue a Estátua de Vasco da Gama, inaugurada em 1970, por ocasião das comemorações do quinto centenário do nascimento do navegador. Esta estátua foi uma reivindicação da população, desde pelo menos 1898 e está colocada como se ele estivesse com os olhos postos no Atlântico.
Fomos a seguir até à Ermida de Nossa Senhora das Salas, que substituiu a igreja primitiva, mandada construir no início do séc. XIV pela princesa Betaça. Vasco da Gama, depois do sucesso da sua viagem à India, decidiu mandar reconstruir o edifício de raíz, no séc. XVI, por ter uma grande devoção a esta santa.
Falta dizer que todos estes monumentos só foram vistos por fora, em virtude de se encontrarem fechados. Demos também uma volta pelas ruas do centro histórico e fomos depois até Porto Covo, que é um aldeia pitoresca entre o mar e a planície, fundada na segunda metade do séc. XVIII, e que possui à sua volta algumas das mais belas praias portuguesas.
Após esta visita regressámos a casa.

4 comentários:

DeCarvalho disse...

Viva
excelentes sugestões! e boas fotos também....

Vagamundos disse...

A vista da fortaleza é de facto muito boa. Mais um belo passeio, e uma excelente divulgação.
Abraço

Jupp disse...

Boa descrição, pessoalmente conheço os locais e ao ler esta crónica "fiz" através da leitura a mesma viagem, apenas faltou saborear a gastronomia das tasquinhas. Parabéns por serem incluídos dados sobre o património das localidades.

Dylan disse...

Essa cor da água parece um sonho. Conheço bem a zona.